Abril 2016

  • ACCIONISTAS VALIDAM RELATÓRIO E CONTAS DO BPC

    ACCIONISTAS VALIDAM RELATÓRIO E CONTAS DO BPC

    29.04.2016

    Accionistas do Banco de Poupança e Créditos aprovaram, esta sexta-feira, 29 de Abril, o Relatório e Contas referente ao exercício de 2015,em reunião considerada pacífica.

    “Tivemos uma reunião pacífica em que analisámos a vida do banco, os seus objectivos e resultados, bem como recomendámos algumas melhorias de actuação. Entretanto, aconselhámos sobretudo que o banco continue a realizar todo esforço para a melhoria da condição social dos angolanos”, disse, à saída da Assembleia, o Presidente da Assembleia Geral dos Accionistas do banco, Abílio Augusto de Lemos de Almeida Gomes.

    A Assembleia Geral de Accionistas, que reuniu em sessão ordinária, validou as contas do banco num contexto que permitiu o seu crescimento moderado, em razão do momento actual vivido no país.

    Com efeito, o BPC cresceu, em 2015, na componente dos seus activos de 11,1%, influenciado pela expansão moderada de créditos a clientes e das aplicações em títulos, de 42,3 mil milhões de kwanzas (4,8%) e 33,3 mil milhões de kwanzas (72,1%), respectivamente.

    A carteira de depósitos registou um crescimento de 4,5%, atingindo 911,4 mil milhões de kwanzas.

    Os resultados líquidos totalizaram 8,3 mil milhões de kwanzas e o rácio de solvabilidade fixou-se em 11,3%, superando o valor de 2014 em 1,2%.

    Entretanto, com o intuito de consolidar a sua posição no mercado, o BPC procedeu, no ano transacto, à inauguração de 36 balcões (6 agências e 30 postos de atendimentos), totalizando 406, o que permitiu alargar a sua cobertura geográfica para 95 municípios do país.

    No domínio dos serviços electrónicos, destaca-se o lançamento dos produtos BPC Internet Banking, BPC Mobile Banking e BPC DAR Electrónico, que vieram a conferir aos clientes do banco maior comodidade e segurança na realização das suas transacções.

    O BPC procurou também melhorar a sua relação com os clientes, estabelecendo o Gabinete de Provedoria do Cliente.

    Quanto ao meio envolvente, o BPC adoptou a sua política de Impacto Ambiental e Social. Estes avanços ocorreram, entretanto, em condições de amplos desafios vividos conjunturalmente no país.

    “Para quem acompanha a realidade do país, pode compreender que a nossa actuação foi em meio a muitas dificuldades e preocupações”, reconheceu o Presidente do Conselho de Administração do BPC, paixão Júnior.

    “As nossas preocupações centraram-se na falta de recursos suficientes para cobrir os nossos investimento e interesses dos nossos clientes, na melhoria da qualidade dos serviços prestados aos nossos clientes e no ambiente económico e financeiro.

    Foram limitações que, para qualquer gestor, diante de parcos recursos, se torna difícil gerir, dividir e agradar a toda a gente”, disse o PCA.

    Com efeito, o PIB da economia angolana foi afectado directamente pela queda acentuada do preço do petróleo nos mercados internacionais, tendo-se registado o abrandamento do seu crescimento de 4,8% em 2014 para 3,2% em 2015. O índice de preços ao consumidor (IPC) irrompeu o ciclo de desinflação iniciado em 2011, tendo a taxa de inflação acumulada atingido 14,26% no fim de 2015, enquanto a taxa de câmbio de referência do Kwanza em relação ao dólar norte-americano registou uma depreciação acumulada de 32,6%.

    A política monetária permaneceu restritiva, tendo a taxa de referência do Banco Nacional de Angola passado de 9,00% a.a para 11,00% a.a e o coeficiente de reservas obrigatórias dos depósitos em moeda nacional de 15,0% para 25,0%.

    “A situação dos cambiais é um dos serviços que não estamos a poder atender, como desejaríamos aos nossos clientes, porque não há suficiente no mercado. Neste sentido, vamos utilizando alguns critérios específicos e, casuisticamente, questões concretas como de saúde, de pagamentos de complementos de bolsas, com ameaça de repatriamento de estudantes. Mas é difícil atender a todos”, indicou o PCA do BPC.

    A continuidade de concessão de créditos continua, entretanto, por resolver e reatar. “Houve uma perda das condições de continuidade da concessão de créditos por falta de recursos, dependentes, entre outros, de depósitos por parte de particulares e empresas, aplicações especiais, venda de títulos e repasses. Os recursos existentes são limitados”, referiu Paixão Júnior.

    Apesar dos referidos desafios, o BPC continuou a investir nos seus recursos humanos, tendo, neste sentido, realizado 264 acções de formação, abrangendo 5.501 participantes, cujo investimento totalizou 723,2 milhões de kwanzas.

    “Há que continuar com o esforço quer da melhoria da actuação banco, quer das condições da vida do nosso povo. Foi o que aconselhámos ao Conselho de Administração, ao aprovarmos o Relatório e Contas, Relatórios de gestão e o Plano de actividades para o novo ano económico”, concluiu o Presidente da Assembleia Geral dos Accionistas do banco, Abílio Augusto de Lemos de Almeida Gomes.


ACCIONISTAS VALIDAM RELATÓRIO E CONTAS DO BPC

29.04.2016

ACCIONISTAS VALIDAM RELATÓRIO E CONTAS DO BPC

Accionistas do Banco de Poupança e Créditos aprovaram, esta sexta-feira, 29 de Abril, o Relatório e Contas referente ao ...

Procura por saldos bancários de falecidos revela informalidade nas relações familiares, indicam especialistas

29.04.2016

Procura por saldos bancários de falecidos revela informalidade nas relações familiares, indicam especialistas

A informalidade nas relações matrimoniais e de facto, em Angola, podem gerar graves conflitos no âmbito financeiro, quan...

Jacaré dá prémio a criança em Cabinda

28.04.2016

Jacaré dá prémio a criança em Cabinda

A menina Davida M. Antero Tati parace não ter medo de jacarés...pelo manos os esculpidos na areia. Colocada bem ao cent...

APLICAÇÕES EM LAÚCA COMEÇAM A RENDER RESULTADOS

26.04.2016

APLICAÇÕES EM LAÚCA COMEÇAM A RENDER RESULTADOS

Num momento em que as boas notícias são desejadas no país, sobretudo os relacionados com as aplicações de fundos público...

PROJECTO DE MICRO-CRÉDITOS REVOLUCIONA NAMIBE

22.04.2016

PROJECTO DE MICRO-CRÉDITOS REVOLUCIONA NAMIBE

O governador da Província do Namibe é conhecido pela sua determinação em perseguir projectos que idealiza, mas, desta ve...

BPC ABRE BALCÃO NUMA REGIÃO COM MORRO TURÍSTICO NO NAMIBE

21.04.2016

BPC ABRE BALCÃO NUMA REGIÃO COM MORRO TURÍSTICO NO NAMIBE

O Banco de Poupança e Créditos (BPC) acaba de dar mais um passo para a conquista do Namibe, desta vez numa região que, a...

CRIANÇA ESCULPE MÁSCARA LUNDA E GANHA PRÉMIO

15.04.2016

CRIANÇA ESCULPE MÁSCARA LUNDA E GANHA PRÉMIO

A continuidade da transmissão dos valores da cultura dos povos tchokwes, uma etnia do nordeste de Angola, acaba de ganha...

BPC CELEBRA ABERTURA DE NOVOS BALCÕES <br/><br/>

14.04.2016

BPC CELEBRA ABERTURA DE NOVOS BALCÕES

O Banco de Poupança e Créditos acaba de marcar novos passos na conquista de mais clientes: abriu, este mês de Abril, pos...

BPC ALIA-SE A HOSPITAL MUNICIPAL EM LUANDA

11.04.2016

BPC ALIA-SE A HOSPITAL MUNICIPAL EM LUANDA

O Banco de Poupança e Crédito (BPC) deu mais um passo, no último sábado, no seu programa de responsabilidade social, ao ...

BPC AVANÇA PROGRAMA DE PREMIAÇÃO CRIATIVA A CRIANÇAS <br/><br/>

11.04.2016

BPC AVANÇA PROGRAMA DE PREMIAÇÃO CRIATIVA A CRIANÇAS

A dúvida sobre quem seria a criança criativa a ser premiada pelo BPC na província do Moxico foi já vencida, mas não se p...

Escultura da Ronda Dentada convence corpo do jurado<br/><br/>

08.04.2016

Escultura da Ronda Dentada convence corpo do jurado

Roda Dentada, foi a figura vencedora e esculpida pelo pequeno Joveth António Figueiredo, de 10 anos de idade vencedor da...

BPC chega ao município de Dala <br/><br/>

05.04.2016

BPC chega ao município de Dala

O Banco de Poupança e Crédito BPC, inaugurou recentemente no município de Dala, a 160 quilómetros a sul da cidade capita...

BNA aumenta taxa de juro pela segunda vez em 2016

01.04.2016

BNA aumenta taxa de juro pela segunda vez em 2016

A taxa de juro em Angola registou o segundo aumento este ano passando a ser fixada em 14 por cento, representando o aume...